O casamento é um momento único na vida de um casal. Em geral as noivas dão muito mais importância para todo este simbolismo que os noivos. A dança no dia do casamento é também um símbolo, principalmente da união e cumplicidade do casal, pois dançar bem é algo exige sintonia entre duas pessoas.

O que fazer se vocês querem dançar na festa de casamento mas não dominam a técnica de nenhum ritmo? Vale a pena pagar aulas de dança apenas para este momento?

O que vou contar abaixo é a minha própria experiência no dia do meu casamento. Minha noiva fazia questão de dançar (a Cris), e não era qualquer valsinha simples não… ela queria dançar samba. Foi apenas coincidência com o fato de nosso casamento ter sido numa segunda de carnaval! :)

Dança dos noivos no casamento

Como aprender a dançar

Como muitos por aí, eu mal sabia sambar parado no mesmo lugar, menos ainda eu sabia dançar a dois. Já tínhamos feito aulas de samba anos antes com um casal de amigos que também iria dançar samba no próprio casamento, mas logo percebi que já havia me esquecido de quase tudo. Resolvemos começar aulas de dança dois meses antes do casamento.

Preferimos fazer aulas particulares para obter maior rendimento, tendo em vista o prazo apertado que tínhamos. E como se não bastasse ter que aprender os passos novamente, ainda teríamos que treinar uma coreografia em duas ou três semanas. Escolhemos uma escola aqui em Belo Horizonte e marcamos nossas aulas em horários fugindo do trânsito dos horários de pico. Isto facilitava tanto para nós alunos quanto para nossa professora.

No início parecia que não ia dar tempo de aprender tudo, mas logo percebemos que nosso corpo tem uma memória dos movimentos. Mesmo que não lembrássemos conscientemente como fazer os passos, logos estávamos dançando tanto quanto antes, fazendo os passos de forma meio automatizada. Nas duas primeiras semanas já tínhamos um bom conjunto de passinhos para usar na coreografia. Precisávamos apenas aperfeiçoar os movimentos e esta sim é a parte mais difícil.

De tanto treinar sem o devido acompanhamento, vamos adquirindo alguns vícios que depois se tornam difíceis de evitar. É como aprender a dirigir sozinho antes de tirar carteira. Há coisas que você faz mas que não devia fazer, e somente um profissional pode lhe ajudar a perceber isto e lhe ensinar como evitar. Dançar não é complicado, mas como tudo que é bonito, exige muita dedicação.

A coreografia

Depois de mais algumas aulas aperfeiçoando os passos que já sabíamos e treinando novos, passamos para a parte da coreografia. A nossa professora Angélica Rodrigues teve uma participação imprescindível em todo o processo. Ela pensou na coreografia a partir das músicas que escolhemos. Fez a mixagem das duas músicas e pensou em uma coreografia completa. Até mesmo sugeriu um chapéu para complementar o figurino, e isto teve uma repercussão incrível na dança durante a festa! Todos gostaram muito e elogiaram demais a originalidade!

A reação dos convidados

O momento da dança foi, sem dúvidas, o que levou mais gente à boate. Mesmo quem não dança foi lá dar uma espiadinha quando a dança dos noivos foi anunciada. O figurino da minha noiva, com um vestido branco com saia rodada e o chapéu que usei também despertaram a curiosidade de todos. Recebemos muitos aplausos e ficamos felizes de ver todos ali compartilhando da nossa alegria. Isto sem contar a surpresa de alguns que não imaginavam o que iríamos fazer. Foi muito divertido.

Valeu a pena o investimento?

Valeu a pena o investimento neste processo? Pagar as aulas de dança, treinar várias horas em casa, se deslocar até a escola em cada aula, ouvir várias músicas até encontrar a música correta, etc… Compensou isto tudo? Na minha opinião: SIM! Como eu disse no início do artigo, o momento do casamento é único. As recordações na memória dos convidados, as fotos e vídeos ficam para sempre. Uma oportunidade de dançar num momento de tanto destaque é algo difícil de acontecer em outra ocasião.

Conclusão

Ainda não recebemos as fotos e vídeos oficiais, mas achei que foi uma ideia muito legal. Meu conselho para você que vai se casar e esta em dúvidas sobre fazer algo diferente durante a festa é: faça! As pessoas que você ama estarão todas presentes e isto é um excelente motivo para você se esforçar. Além disso, mesmo que dançar não seja a sua praia, se isto é um desejo de sua futura esposa é mais uma oportunidade de marcar alguns pontinhos com ela! :)

Dedique-se. O casamento passa muito rápido, a cerimônia, a festa, e tudo mais. Dança muito, divirta-se e faça o melhor para vocês e seus convidados!

Imagens:
La Vimage

Um comentário para “Aprender a dançar para o casamento? Funciona?”

  1. Ana Luíza - A Madrinha

    Lindo de se ver… A alegria de vocês naquele momento especialmente foi contagiante, sabe aquela coisa de querer dançar junto!
    Parabéns pelo show! Como não canso de dizer, foi tudo muito lindo!

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)