Leitoras noivinhas do CASAMENTO AQUI pediram para postar aqui algo sobre esse casamento. O pedido de vocês é uma ordem!

O casamento de Adriane Galisteu com Alexandre Iódice não foi o primeiro da vida da apresentadora. Antes disso, ela se casou com Roberto Justus, em dezembro de 1998.

O vestido foi branco, mas sem nenhum traço tradicional, assinado por Valentino. Um vestido simples, de alça, detalhado no busto. A apresentadora usou uma tiara de ouro branco na cabeça com certa inspiração grega. Cabelos bem loiro platinado e soltos.

O buquê de arruda chocou. Adriane Galisteu usou o buquê de arruda dizendo ser contra mau olhado. Francamente, né? Isso não adiantou já que o casamento durou oito meses.

Buquê de Arruda

Particularmente, eu não gostei dessa tiara e do buquê de arruda. Tudo muito estranho. Esse é um dos buquês mais inusitados que eu já vi na minha vida.

Muitos fashionistas consideram esse casamento – do ponto de vista do look da noiva – como um dos menos estilosos do mundo das celebridades. Claro que isso é sempre uma questão de gosto. No fim das contas, qualquer inspiração para as noivas pode ser bem vinda.

Quero agora ouvir você!
O que você achou do look da noiva?
Deixe a sua opinião nos comentários.

8 comentários para “Casamento de Adriane Galisteu e Roberto Justus”

  1. PATRÍCIA

    O vestido achei muito simples para a ocasião, porém é lindo. Quanto ao buquê, bem diferente, gostaria se tivesse algumas flores.

  2. Valéria

    Eu achei o vestido lindo, a tiara linda e o buquê sensacional. Sem glaumour, sem frescura, do jeito que ela é, única. Achei o máximo.

  3. alexandra camilo

    Muito diferente, mas vale lembrar que não foi bem um casamento, foi apenas uma benção e pelo que me lembro muita gente meteu o pau, pois é tem gente que não se toca.

  4. Ângela

    Adorei a matéria, porém gostaria de ver em detalhes a tiara que achei linda. ah, pretendo usar a tiara quando me casar.
    abraços,
    ângela maria

  5. Cris

    Alexandra,

    Hoje em dia a benção é considerada casamento do mesmo jeito. O que vale é o sentimento das pessoas ali envolvidas. Não é necessário casar dentro de uma igreja, um templo para que o casamento seja considerado como algo legítimo.

    Agora cada um é cada um. Você está certa. A noiva tem o direito de escolher o que ela quiser nesse dia. Não é mesmo?

    Beijoconas.

    Cris.

  6. Cris

    Ângela,

    Sobre esse casamento, foram liberadas poucas imagens. Não há imagens detalhadas sobre ele.

    Beijoconas.

  7. LORENA

    Casamento religioso é uma benção.
    é simbólico… e q vale mesmo pereante a lei é o civil, mas aí vai de cada um..
    Enquanto a isso eu não critico.
    Mas o buquê ninguém merece… se eu não me engano os superticiosos acreditam que espanta mal olhado…
    Não casaria c um desses… rsrsrs…. nem se eu acretidasse pq tem um cheiro horrível… rsrsrs
    bjossssss

  8. rachel

    olha esse povo que tem grana ganha de brinde mau gosto vai ser cafona lá longe

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)